domingo, 15 de junho de 2008

Desvaneios Intelectuais #4


És uma estrela, uma estrela cadente que aterrou na minha vida há já algum tempo, mas agora é que nos começamos a dar e a falar mais.

Quando disses que me queres levar ás estrelas, o meu único pensamento é, se tu já és uma estrela, basta tocares-me e eu vou até lá…

Eu gostava tanto de poder assistir a um luar, a um pôr-do-sol, na tua companhia, naquele sítio que me mostraste.

Assistir a qualquer coisa, desde que tivesse na tua companhia, seria perfeito!

Contigo ao meu lado, a olhar-me nos olhos, a afagares-me o cabelo, ou eu a fazer-te festinhas no cabelo, seria um momento mágico.

Do nada, viras-te para mim e beijas-me, eu retribuo-te o beijo, olho para as estrelas, tu sussurras-me ao ouvido:”Quero fazer amor contigo.”

Eu olho para ti e sorrio, um sorriso como de criança, e olho-te bem fundo nos olhos, e beijo-te, fazemos amor, no final tu viras-te para mim e disses : “Estou apaixonado por ti, quero ficar ao teu lado”, eu não te respondo, volto a sorrir, e vou até ás estrelas…


Sem comentários: