terça-feira, 24 de março de 2009

Desabafo

Neste momento, tenho um caso de abandono infantil e negligência maternal na família, uma prima minha (cujo maior sonho era casar e ter filhos) abandonou o marido e o filho (de somente 2 anos), durante a madrugada (levantando todo o dinheiro que tinham da conta), para ficar com outro homem, que por sua vez deixou a mulher e duas filhas.

Que queiram ficar juntos, separar-se dos respectivos cônjuges, todos nós percebemos, mas abandonar os filhos??? Isso nunca!!!

Estamos todos completamente de rastos, e sem saber o que pensar, ou o que dizer, mas no meio disto tudo, o mais grave, é só agora, estar-se a descobrir, ao fim dos dois anos de vida do benjamim da família, que a mãe o negligenciava, não tratando dele como deve ser, ao ponto, do puto, neste momento não perguntar sequer pela mãe...

Para mim, custa-me porque trabalhamos no mesmo sítio, e encontramos-nos várias vezes por dia, mas custa mais ainda, saber que "maltratou" o próprio filho e que o abandonou, deixando o marido e o filho, sem dinheiro, durante a madrugada...

Ontem, antes de adormecer, lembrei-me da adopção de casais homossexuais, e quem me dera, ter condições neste momento, porque eu estendia a mão, com todo o gosto, para ajudar o meu menino.

Nestes caso, eu pergunto, mais vale uma criança ser abandonada pelos pais? Negligenciada e mal tratada? Viver sem carinho, educação, amor?

Um casal homossexual, pode dar tudo isso, é um casal como outro qualquer.

Enfim...
Talvez um dia, eu e o meu menino, possamos adoptar uma criança e ama-la, educa-la, acarinha-la e dar-lhe tudo o que uma criança merece...

4 comentários:

A... disse...

Como é triste...muito triste mesmo, a criança coitada nem deve ter percebido. E para muitas pessoas uma criança está melhor privada de amor e carinho do que ao cuidado de um casal homossexual...
E no futuro, tu e o teu companheiro vão poder adoptar e serão óptimos pais!
Abraços

Angelo disse...

De facto, há coisas que não se entendem...

Eu já me tenho deparado com casos de negligência, mesmo aqui. Só à chapada, parece-me!

E o dia em que casais homossexuais poderão adoptar há-de chegar!

Daniel Silva disse...

Ohhh tao bonito... adorei a maneira como dizes "eu e o meu menino". falas de ti abertamente e dos teus problemas familiares como qualquer familia.

Parabens, gosto de blogues assim.

Abraços a vocês dois

Daniel Silva disse...

Olha, Tiago, nao dá para pores aquela opçao "seguidores"? Dava-me jeito porque assim seguia-te automaticamente :)

thks

hugs